Vai pintar a casa e já está pensando naquele cheiro forte de tinta?

A gente entende...

Felizmente, temos um truque para compartilhar nesta matéria, que promete neutralizar o odor.

A ideia é adicionar 1 colher (sopa) de extrato de baunilha para cada 3 ou 4 litros de tinta.

A pintura deve ser o momento de pensar na beleza e no renovo da casa, e não no detestável cheiro de substância química.

Na maioria dos casos, o odor provoca dores na cabeça, problemas respiratórios e pode até deixar as pessoas com tontura.
 
O melhor de tudo é que a cor da tinta não muda, apenas o cheiro.

Se há gestantes na casa, o mais indicado é melhor esperar passar a fase da gravidez, incluindo os primeiros meses de vida do recém-nascido.

Afinal de contas, ninguém deve respirar produtos tóxicos, especialmente as pessoas mais sensíveis, como:

- Idosos

- Grávidas

- Bebês

- Pacientes com problemas respiratórios

Isso tudo sem falar nos animais domésticos, que também sofrem quando sentem o cheiro de tinta.

Existe também a opção das tintas naturais.

CURA PELA NATUREZA - LEIA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Elas são mais caras e difíceis de ser encontradas.

Mas valem a pena.

A tinta natural é à base de pigmentos minerais, vegetais e de insumos naturais.

Além disso, é também composta por água.

Outra boa vantagem é que esse tipo de tinta é mais resistente à umidade.

Isso porque a parede pode respirar melhor sem a carga de substâncias químicas, evitando o desenvolvimento de mofo.

Há várias cores sendo vendidas no mercado e todas podem ser usadas em qualquer ambiente.

Fica a dica!

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Seção: 

TV Cura pela Natureza - assista agora




Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

contato@curapelanatureza.com.br

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.