Cultivada há mais de 2.000 anos,  a salsa é uma das ervas preferidas da culinária.

No entanto, no início, sua popularidade se devia à grande capacidade terapêutica.

A planta era usada em várias preparações medicinais dos médicos da Antiguidade.

Há dois tipos de salsa: a de folha crespa, que tem um sabor suave, e a de folha lisa, conhecida como "salsa italiana", de sabor mais apimentado.

Essa erva é originada do Líbano e do sul da Europa.

Quando a utilizamos como um condimento aromático no preparo de vários pratos, nem nos damos conta dos seus benefícios para a saúde, não é mesmo?

Foi justamente por isso que resolvemos publicar esta matéria.

A salsa tem uma incrível capacidade de:

- Reduzir a pressão arterial elevada

- Reduzir o colesterol e triglicérides nos vasos sanguíneos

- Combater a irregularidade menstrual e os sintomas da TPM

- Aliviar o reumatismo

- Tratar infecção urinária

- Combater cistite

- Eliminar pedras (pequenas e médias) nos rins

- Combater excesso de flatulências

- Combater inchaço abdominal

E não para por aqui!

salsa_-_novo.jpg

Graças ao aroma, podemos mastigar algumas folhas dessa erva durante o dia, a fim de combater o mau hálito.

Se você está sofrendo com dores causadas por pancada ou torções, saiba também que salsa tem propriedades anestésicas e pode aliviar o incômodo rapidinho.

A composição desta poderosa erva nos dá todas essas possibilidades e muito mais.

Mulheres na menopausa, por exemplo, sofrem muito com os sintomas, e adivinha quem pode aliviar? A salsa, é claro!

A salsa é até afrodisíaca, aumenta o nosso apetite sexual, elimina as toxinas do corpo e nos ajuda a perder peso.

Está bom ou quer mais?

Veja quais são os incomparáveis ingredientes:

- Lisina (aminoácido essencial)

- Vitamina C

- Vitamina E

- Becaroteno, um precursor da vitamina A

- Óleos essenciais

- Flavonoides (excelente antioxidante)

- Fósforo

- Cálcio

- Ferro

No entanto, quem pensa que é só vantagens, engana-se.

A salsa, em grande quantidade, tem efeitos colaterais, como sangramento e potencialização da varfarina (medicamento anticoagulante).

Se você é gestante, atenção: não se recomenda o uso da salsa, pois pode provocar sangramento e contrações uterinas.

Em pessoas extremamente sensíveis, a salsa pode causar alergias e problemas estomacais.

Se for o caso, evite o consumo.

Podemos encontrar muitos outros problemas se o consumo for excessivo, como:

- Intoxicação

- Perda excessiva de peso

- Hemorragia nasal

- Insuficiência renal

- Sangue nas fezes

Para consumir com responsabilidade e desfrutar dos melhores benefícios, você pode preparar um suco e beber dois copos por dia.

Se desejar, coloque outros vegetais durante a preparação do suco.

O chá também é uma ótima dica.

Você pode consumir duas a três xícaras diariamente.

Caso prefira a solução fria, veja como é simples fazer:

Um punhado de folhas de salsa

1 litro de água

MODO DE PREPARO

Corte a salsa em pequenos pedaços e coloque na água assim que ela ferver.

Desligue o fogo e espere esfriar.

Em seguida, coloque na geladeira e beba de duas a três xícaras por dia.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

curapelanaturezablog@gmail.com

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.