Você já ouviu falar em Helicobacter Pylori (pronuncia-se H. pylori)?

Essa bactéria é conhecida por ser a causadora de um número enorme de úlceras estomacais,  gastrite e até câncer gástrico.

E, apesar de nem desconfiarem disso, cerca de 50% da população mundial tem a bactéria H. pylori.

As infecções por H. pylori são combatidas normalmente com terapia tripla com dois antibióticos e um inibidor da bomba de prótons.

Mas, como todos sabem, antibióticos podem causar efeitos colaterais.

Mas, calma, temos uma boa notícia: os tratamentos naturais junto com uma dieta balanceada (apesar de não combaterem totalmente a H. pylori), ajudam a manter a bactéria em níveis muito baixos.

E mais: se combinados com a terapia convencional à base de remédios, os tratamentos naturais minimizam os efeitos colaterais, protegem o estômago, ajudam o corpo a combater melhor as infecções e promovem uma boa saúde geral.

Pesquisadores realizaram uma série de estudos sobre abordagens naturais para o tratamento de infecções por H. pylori.

E sete tratamentos naturais se destacaram:

1. mel de manuka

O mel é conhecido por suas propriedades antibacterianas, e as pessoas o usam como medicamento desde a antiguidade.

E um estudo mostrou que o mel de manuka reduziu o crescimento de H. pylori em células epiteliais gástricas.

Manuka é o nome da flor de um arbusto que só cresce na Nova Zelândia.

Esta espécie é utilizada por abelhas nativas para produzir um mel denso e pastoso.

O mel de manuka atua na digestão, por isso é ótimo para a saúde do intestino e estômago.

Ele contém um prebiótico natural, que é importante para nutrir as bactérias do microbioma.

2. Babosa

A babosa é um remédio natural usado para tratar uma variedade de doenças.

Em um estudo, o gel de babosa foi eficaz tanto na inibição do crescimento quanto na eliminação de cepas de H. pylori, mesmo aquelas que eram resistentes a drogas em um ambiente de laboratório.

Isso sugere que a babosa pode ser eficaz contra a infecção por H. pylori.

3. Broto de brócolis

O sulforafano, um composto encontrado abundantemente no broto de brócolis, se revelou capaz de matar o H. pylori.

Estudos realizados tanto em tubos de ensaio como em animais e seres humanos demonstraram os efeitos favoráveis ​​do sulforafano contra a bactéria H. pylori.

Broto de brócolis também diminuiu a inflamação gástrica em camundongos infectados com essa bactéria.

4. Óleo essencial de capim-limão

As pessoas não devem ingerir este óleo.

Em vez disso, elas devem inalá-lo e usá-lo como parte de uma abordagem de aromaterapia.

De acordo com estudos realizados em humanos e animais, o óleo essencial de capim-limão inibe o crescimento de H. pylori.

Em um estudo em camundongos, a densidade de colonização de H. pylori no estômago foi significativamente reduzida em comparação com camundongos não tratados com óleo de capim-limão.

CURA PELA NATUREZA - LEIA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

5. chá verde

O chá verde é uma das bebidas mais saudáveis ​​e mais amplamente consumidas no mundo. Contém muitos antioxidantes e nutrientes.

Em um estudo com animais, o chá verde diminuiu tanto o número de bactérias quanto o índice de inflamação de camundongos infectados por H. pylori.

Os pesquisadores, porém, descobriram que os ratos que receberam chá verde antes da infecção alcançaram melhores resultados.

6. Probióticos

Segundo a Organização para a Alimentação e Agricultura, os probióticos são microrganismos vivos que oferecem benefícios à saúde das pessoas.

O interesse em probióticos como tratamento para H. pylori está aumentando.

Existem vários tipos de probióticos.

Muitas pessoas usam Bifidobacterium, que é encontrado em produtos lácteos e fermentados (como iogurte natural), para prevenir a infecção gastrointestinal.

A pesquisa mostrou que o Bifidobacterium exerce seu efeito contra o H. pylori ao competir com as bactérias para aderir ao revestimento mucoso do estômago.

7. Fototerapia

Pesquisas sugerem que as bactérias H. pylori são sensíveis à luz ultravioleta.

Durante a fototerapia, uma fonte de luz ultravioleta ilumina todo o estômago.

A fototerapia demonstrou reduzir significativamente o número de bactérias no estômago.

Infelizmente, as bactérias voltam a repovoar o estômago alguns dias após a iluminação.

Conclusão: a fototerapia não significa a cura definitiva, mas se tornar um tratamento efetivo contra o H. pylori, particularmente para pessoas que não podem tomar antibióticos.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Seção: 

TV Cura pela Natureza - assista agora




Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

contato@curapelanatureza.com.br

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.