Aquela máxima que diz: “Fazer o bem faz bem” não é só um dito popular não.

Principalmente quando o bem é feito por pessoas frias, hostis e sem empatia ou compaixão.

Nesse caso, parece que se engajar em atos de bondade aos seus entes queridos próximos pode reduzir significativamente a depressão, de acordo com uma nova pesquisa publicada na revista Translational Issues in Psychological Science.

Os números da doença já são alarmantes: a depressão atinge mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Brasil, a estimativa é que 5,8% da população seja afetada pela doença.

Para o novo estudo, foram avaliados mais de 640 voluntários levemente deprimidos (idade média de 30 anos).

Eles participaram de um dos três exercícios de treinamento on-line de compaixão ou de um grupo de controle.

A tarefa era completar as instruções do exercício e se reportar por meio de uma plataforma on-line em dias alternados, durante três semanas.

Dois meses depois, aqueles participantes considerados os mais desagradáveis ​​mostraram as reduções mais significativas na depressão e maior aumento na satisfação com a vida quando realizaram atos de bondade a pessoas íntimas.

Curioso, não?

Isso acontece porque “as pessoas altamente desagradáveis ​​muitas vezes não têm empatia, mesmo em seus relacionamentos íntimos”, diz a principal autora do estudo, Myriam Mongrain, professora de psicologia na Faculdade de Saúde da Universidade de York.

Mas ela resume: “Todo mundo precisa de pessoas".

"Como resultado de sua hostilidade e falta de cooperação, os indivíduos antipáticos ​​correm o risco de serem rejeitados ou hostilizados”, diz Mongrain.

“Há muito conflito nos seus relacionamentos e eles sofrem as consequências. Descobrimos que fornecer sugestões concretas para esses indivíduos, dando-lhes maneiras pelas quais eles poderiam expressar uma preocupação empática em seus relacionamentos, foi tremendamente útil para que eles se sentissem queridos em seu círculo social mais próximo. Este pode ter sido o ingrediente antidepressivo deste grupo”, disse ela.

Os resultados, segundo a pesquisadora, são particularmente notáveis, já que as intervenções foram feitas on-line e exigiram apenas entre 10 e 15 minutos a cada dois dias.

Em outra condição de exercício envolvendo a “meditação da bondade amorosa”, os participantes foram solicitados a gastar até dez minutos meditando em frases estimulantes como “Que você seja feliz” ou “Que você esteja seguro”.

Apesar de este exercício ter beneficiado todos os participantes, os pesquisadores descobriram que foi essa tarefa a mais útil para o subgrupo de pessoas desagradáveis.

Ao concluir o estudo, a equipe revelou que as descobertas podem ter aplicações práticas imediatas para cientistas sociais, políticos, pesquisadores de psicologia e profissionais de saúde.

A aplicação generalizada de intervenções de compaixão poderia contribuir para uma sociedade mais humana e mais amável, particularmente quando direcionada àqueles propensos à hostilidade.

Saiba mais sobre a depressão

Os principais sinais da doença são tristeza profunda, perda de interesse generalizado, falta de ânimo, de apetite, ausência de prazer e oscilações de humor que podem gerar pensamentos suicidas.

Além disso, a depressão pode gerar irritabilidade, raciocínio mais lento, esquecimento, ansiedade e angústia.

Sintomas físicos também são relatados.

Eles incluem dor de barriga,  má digestão, azia, constipação, tensão na nuca e nos ombros, dores de cabeça e no corpo, batimentos acelerados e pressão no peito.

A boa notícia é que a depressão pode ser tratada sem medicamentos químicos.

Algumas mudanças no estilo de vida podem ajudar a reverter a situação:

CURA PELA NATUREZA - LEIA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

1.  Durma oito horas por dia e com qualidade

Estar deprimido pode dificultar a boa noite de sono.

Dependendo do tipo de depressão que você passa, pode estar dormindo demais ou dormindo pouco.

Ou seja, tem gente que dorme para fugir da realidade e tem gente que não dorme porque fica pensando nos problemas.

Se for necessário, tome um chá antes de dormir, evite o uso de celular algumas horas antes de se deitar.

Caso queira dormir por muito tempo, coloque um despertador e beba um copo de água assim que acordar.

A água ajuda a “despertar” o organismo.

2. Alimente-se bem

Como diz o ditado, "você é o que você come".

Se você não está se alimentando adequadamente, pode ter alteração no humor.

Um corpo saudável significa uma mente saudável.

Você deve participar de uma dieta balanceada de frutas, verduras e carboidratos complexos.

Também é importante tomar um café da manhã nutritivo e consumir água durante o dia.

Seu corpo vai agradecer e você se sentirá melhor.

3. Medite

Quando você estiver mal, tente meditar sem julgamentos.

Refletir sobre os problemas pode ser muito satisfatório.

4.  Dê uma volta
 
Você pode querer se esconder do mundo quando estiver deprimido.

Isso porque pode parecer que tudo ao seu redor é tão assustador e hostil.

No entanto, passear pode ter benefícios profundos.

A luz solar, por exemplo, tem um impacto positivo através do aumento da dopamina e serotonina.

Isso sem falar de um ar puro, dos efeitos da caminhada e a maravilha que é ver pessoas e conversar com elas.

5. Pratique exercícios
 
Você não pode esperar vencer a depressão naturalmente se não estiver cuidando do seu corpo.

O exercício é uma obrigação para todas as pessoas fisicamente capazes.

Não precisa ser nada muito intenso, basta um pouco de  aeróbica básica pela manhã.

Conforme você progrida, melhor.

6. Terapia

É uma das formas mais comuns de vencer a depressão naturalmente.

Profissionais que foram treinados para tratar doenças mentais podem desvendar razões por trás de qualquer sintoma ruim.

Se você está deprimido, marque uma consulta com um terapeuta.

Embora ele não possa resolver seus problemas, com certeza vai mostrar meios para que você resolva ou se sinta melhor.

Na terapia, é vital manter-se em dia com todas as práticas necessárias.

Quando você decide lidar com a depressão de forma madura, dá um passo a favor da vida.

Também é importante lembrar que você não está só.

Milhões de pessoas estão passando por depressão neste exato momento.

Por isso procurar ajuda é muito válido!

Este blog de notícias sobre tratamentos naturais não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

TV Cura pela Natureza - assista agora




Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

contato@curapelanatureza.com.br

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.