O açafrão-da-terra (Curcuma longa), também conhecido como cúrcuma, é uma raiz da família do gengibre.

A raiz é utilizada há mais de 4.000 anos no Oriente Médio e na Ásia, tanto na medicina ayurvédica como na medicina tradicional chinesa, como um potente fitoterápico.

E não é só isso: o tempero se destaca pela ação antienvelhecimento e antioxidante e, segundo uma pesquisa da Universidade da Califórnia (UCL), é capaz de reduzir o risco da doença de Alzheimer, além de proteger contra diversos tipos de câncer e ter forte ação anti-inflamatória.

Agora, uma nova descoberta da ciência sobre os benefícios do açafrão-da-terra promete ajudar também quem sofre de glaucoma.

Um estudo conduzido por pesquisadores da UCL e do Imperial College London descobriu que um composto do açafrão pode ser usado em colírio para tratar o glaucoma.

No artigo da Scientific Reports, os pesquisadores relatam um novo método para administrar a curcumina, extraída do açafrão.

"A curcumina se mostrou promissora na detecção e tratamento da neurodegeneração implicada em numerosas condições oculares e cerebrais, do glaucoma à doença de Alzheimer. E pode ser facilmente administrada em colírios,  ajudando milhões de pessoas com glaucoma“, afirmou a principal autora do estudo, a professora Francesca Cordeiro, do Instituto de Oftalmologia da UCL, Western Eye Hospital e Imperial College London.

O glaucoma é caracterizado pela lesão do nervo óptico relacionada à pressão ocular alta e afeta mais de 60 milhões de pessoas em todo o mundo, levando à cegueira irreversível em 1 em cada 10 casos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80 milhões de pessoas terão glaucoma no mundo até 2020.

No Brasil, estima-se que o problema afete cerca de 1 milhão de brasileiros.

A condição envolve principalmente a perda de células ganglionares da retina, um tipo de neurônio localizado perto da superfície da retina.

A curcumina já foi utilizada anteriormente, por via oral, para proteger as células ganglionares da retina.

Mas agora o desafio foi encontrar um método mais confiável para administrar a substância.

“A administração oral é difícil porque a curcumina tem baixa solubilidade, por isso não se dissolve facilmente, é absorvida pela corrente sanguínea e exige que as pessoas tomem grandes quantidades de comprimidos (até 24 por dia), o que pode causar efeitos colaterais gástricos”, explica Francesca Cordeiro.

Durante os estudos, foi desenvolvido um nanocarreador que pode ser usado em colírios para fornecer cargas muito maiores de curcumina do que outros produtos em desenvolvimento.

CURA PELA NATUREZA - LEIA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A consequência é o aumento da solubilidade do fármaco em um fator de quase 400.000 e a possibilidade de colocar a curcumina apenas nos olhos, em vez de em todo o corpo.

O produto foi testado inicialmente em células usadas para modelar o glaucoma, antes de conduzir testes em ratos com condições oculares que envolvem a perda de células ganglionares da retina.

Após o uso duas vezes ao dia de colírios nos ratos por três semanas, a perda de células ganglionares da retina foi significativamente reduzida, em comparação com os controles pareados, e o tratamento mostrou-se bem tolerado, sem sinais de irritação ou inflamação ocular.

A boa nova de ter encontrado uma maneira eficaz de administrar a curcumina traz esperanças também de melhor tratamento da doença de Alzheimer.

Isso porque a curcumina é conhecida por se ligar aos depósitos de proteína beta-amilóide implicados na doença de Alzheimer e pode ser detectada na retina com fluorescência.

"Estamos agora pesquisando usos diagnósticos para esses colírios ao lado de outras formas de visualizar a retina, pois os testes oculares podem ser uma oportunidade para detectar sinais de neurodegeneração com um teste simples e não invasivo", disse Ben Davis, coautor do estudo.

A professora Cordeiro acrescentou: "À medida que vivemos mais, doenças como o glaucoma e Alzheimer estão aumentando constantemente. Acreditamos que nossas descobertas podem dar uma contribuição importante para ajudar as pessoas afetadas por essas doenças devastadoras".
   
Este blog de notícias sobre tratamentos naturais não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Seção: 

TV Cura pela Natureza - assista agora




Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

curapelanaturezablog@gmail.com

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.